Transporte e logística

A bicicleta sempre foi muito eficiente para transporte de objetos tanto pessoais quanto de mercadorias no processo hoje conhecido como logística (organização do processo de distribuição de mercadorias), extrapolando sua notória utilidade para a mobilidade individual.

Mais recentemente, com a entrada de empresas de intermediação eletrônica (por aplicativos), a atividade de distribuição de mercadorias, sobretudo de alimentos processados, foi muito expandida e trouxe à cena novas e polêmicas relações de trabalho.


DESTAQUES NO ACERVO

Contribua com o acervo

Insira conteúdo

Pesquise no Observatório

Pesquise

Notícias relacionadas

“Coronavírus: entregadores são chamados de ‘heróis’ do comércio em SP, mas exigem mais proteção para trabalhar”

“O presidente Associação dos Motofretistas de São Paulo, Edgar Francisco da Silva, afirma que as empresas precisam tomar medidas para também proteger os entregadores do covid-19. […].” ___ Leia a matéria completa em sua publicação original. Veículo: G1 – Globo Data de publicação original: 23/03/2020 Endereço: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2020/03/23/coronavirus-entregadores-sao-chamados-de-herois-do-comercio-em-sp-mas-exigem-mais-protecao-para-trabalhar.ghtml

Leia mais

“Câmara de SP aprova projeto que regulamenta serviços de entrega por bicicleta”

” A nova política diz que bicicletários públicos ou privados não podem proibir o estacionamento de bicicletas ou triciclos de cargas. As estruturas públicas devem ainda garantir espaço para guardar bolsas e mochilas térmicas dos ciclistas. Já os prédios privados que tiverem bicicletários devem permitir o uso para parada rápida, no horário comercial, de entregadores. continue lendo...…

Leia mais

“Com desemprego em alta, Porto Alegre assiste à multiplicação de ciclistas entregadores de encomendas”

“As ciclovias de Porto Alegre se transformaram em um desfile de mochilas térmicas vermelhas, laranjas e verde-limão. Atores de nova modalidade de atividade econômica e de logística, ciclistas entregadores cadastrados em aplicativos de comida multiplicam-se pelas vias da cidade há dois anos, seguindo tendência vivida em outros centros urbanos do país. Em São Paulo, por continue lendo...…

Leia mais

“Entregadores de aplicativos estão em um limbo do Direito do Trabalho?”

“Observa-se nas ruas e existem relatos da inserção de ciclistas nas mais diversas profissões, tais quais de porta bagagens, carteiros, mensageiros e até mesmo forças militares, como ocorre, por exemplo, na Polícia Militar. Não é por outro motivo que o Código de Trânsito Brasileiro, em seu artigo 96, “II”, “a”, 1[1], descreve a bicicleta como continue lendo...…

Leia mais

“Sem regulamentação, entregadores se arriscam para trabalhar”

“Com a popularização dos aplicativos de entregas em todo o país, uma nova categoria desponta no mercado de trabalho e traz, junto com ela, uma preocupação: a vulnerabilidade dos cicloentregadores. A profissão não possui regulamentação e, em meio ao trânsito das grandes cidades e a situação precária de várias vias, eles se arriscam, muitas vezes, continue lendo...…

Leia mais

“Mais cem recifenses recebem kit com bicicleta, capacete e smartphone para trabalhar”

” Cem kits contendo bicicleta, capacete e smartphone foram entregues aos sorteados no projeto Renda por app, da Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo do Recife. A entrega foi realizada em solenidade na manhã desta sexta-feira (24) no Compaz Ariano Suassuna, no bairro do Cordeiro, Zona Oeste da cidade. […] “ ___ Leia a matéria completa em continue lendo...…

Leia mais

“No guidão da bike, jovens de 18 são “reféns de aplicativo” por R$ 800”

” São mais de 19h de quinta-feira (16) neste janeiro que inicia 2020 e as luzes do centro de Campo Grande brilham noite adentro na confusão moderna dos novos postes e dos faróis de carros que compõe a pintura do cruzamento entre a Avenida Afonso Pena e a 14 de Julho. Mateus Batista, 18, vem continue lendo...…

Leia mais

“Juíza julga improcedente ação do MPT que pedia vínculo de entregadores do iFood”

” A juíza Shirley Aparecida de Souza Lobo Escobar, da 37ª Vara do Trabalho de São Paulo, julgou improcedente a ação civil pública movida pelo Ministério Público do Trabalho que pedia o reconhecimento de vínculo empregatício entre o iFood e entregadores que utilizam a plataforma. O pedido também foi julgado improcedente em relação à  Rapiddo, continue lendo...…

Leia mais
1 2 3 4