| |

Dia das mulheres no ciclismo: Luta pelo Respeito

Sem dúvidas o ciclismo avançou muito nos últimos anos em relação ao respeito pelas mulheres ciclistas. No entanto há um longo caminho a percorrer. Se por um lado as grandes provas e equipes passaram a valorizar mais o ciclismo feminino, por outro o desequilíbrio ainda é enorme.

Quando falamos em ciclismo profissional, vem a mente todo ciclista que recebe salário para competir. Mas a realidade não é bem essa, o ciclismo profissional, que movimenta mais recursos financeiros é na estrada. E é no ciclismo de estrada que residem as maiores diferenças entre o masculino e o feminino.

Nas modalidades tidas como amadoras como MTB, Cyclo-cross, BMX, a diferença entre premiação e competições são menores. Durante o mundial de Fayetteville de cyclo-cross, a prova feminina teve uma audiência nos Países Baixos superior a prova masculina. Isso é uma grande e enorme conquista. Nessas modalidades a UCI já unificou também a premiação, que pode chegar a €30.000 para a copa do mundo de cyclo-cross.

[... continue a leitura na Publicação Original]

Publicação original

Para resguardar os direitos autorais da autoria, leia o restante da matéria e acesse os créditos do texto e da imagem/fotografia na publicação original:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *