| | | | |

“Como adiamento do Censo pode afetar projetos e melhorias na mobilidade”

Por Kelly Fernandes

“A ausência de dados e estatísticas limita a capacidade do poder público de responder às demandas da população por mais e melhor infraestrutura de mobilidade. E, em caso de falta de compromisso dos gestores, pode ser um impeditivo para a sociedade colocar-se contra o descumprimento de direitos sociais, tal como o transporte.

Portanto, o adiamento do novo Censo Demográfico impossibilita o uso de algo além da experiência local e cotidiana, como a realização de análises mais abrangentes sobre a mobilidade das cidades brasileiras, além de impedir a constatação de avanços e retrocessos em políticas públicas [continue a leitura na publicação original].”

______

PUBLICAÇÃO ORIGINAL
Para resguardar os direitos autorais da autoria, leia o restante da matéria e acesse os créditos do texto e da imagem/fotografia na publicação original:

Leia também:

“Pressão pela mobilidade urbana sustentável nas eleições”

“Pressionar candidatos a prefeito e a vereador para que conheçam e incluam projetos focados na mobilidade urbana sustentável. E saber fazer essa pressão da forma mais inteligente possível. Essa é a estratégia da campanha Mobilidade Sustentável nas Eleições 2020, uma iniciativa de entidades ligadas à defesa dos modais sustentáveis – caminhar, pedalar e transporte coletivo continue lendo...…

Leia mais

“Dia do ciclista: racismo estrutural está presente até na construção de ciclovias, diz especialista”

“Em entrevista ao Canal Bike no Ar TV, a arquiteta do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) Kelly Fernandes afirma que o racismo estrutural está presente em todas as nossas relações, sejam elas quais forem. “Principalmente porque ele se esconde dentro de práticas que muitas vezes são institucionalizadas e se tornam praticamente invisíveis”. Kelly é especialista continue lendo...…

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *