|

Cicloturismo ganha espaço no setor de viagens pelo Brasil

Viajar, conhecer culturas e apreciar a natureza. Isso de uma forma mais devagar, na companhia de uma bicicleta. O cicloturismo é uma alternativa para unir as férias com um estilo de vida saudável. No Brasil, diversas rotas já são tradicionais, como a Estrada Real, ligando Ouro Preto, em Minas Gerais, a Petrópolis, no Rio de Janeiro; o Vale Europeu, em Santa Catarina e a Chapada Diamantina, na Bahia.

Outras iniciativas urbanas também estão sendo planejadas, como a rota que contorna o Rio Guaíba, em Porto Alegre. Fernando Angeoletto é fundador de uma empresa especializada em cicloturismo, em Florianópolis, e diz que o crescimento de grupos de ciclistas nas cidades aqueceu o setor com viagens pelo Brasil e até no exterior. Ele fala que muitos buscam uma forma saudável de viajar.

Com a pandemia, Fernando vem organizando passeios com grupos menores, ampliando a proteção dos participantes. A gaúcha Leda Malysz já percorreu diversos pontos do Brasil de bicicleta. Hoje ela vive ao redor da Chapada do Veadeiros, na cidade de Cavalcante, em Goiás. Leda é idealizadora do projeto “De Bike na Chapada”, que busca incentivar o cicloturismo, além do uso da bicicleta na região. Ela afirma que é importante o viajante estar acompanhado de um guia preparado para este tipo de turismo de aventura. A coordenadora de produtos turísticos do Ministério do Turismo, Fabiana Melo de Oliveira, considera que atividades ao ar livre serão uma tendência para retomar o setor após a crise enfrentada com a pandemia.

Para ela, o cicloturismo pode ser um meio de valorizar e proteger o patrimônio natural. O Ministério do Turismo ainda reforça que com o apoio do Ministério do Meio Ambiente e voluntários está sinalizando e promovendo trilhas de longo curso ao longo do país. Já são 3,5 mil quilômetros de trilhas sinalizadas, com uma meta de 10 mil km nos próximos anos.

Com produção de Wesley Cerqueira

______

PUBLICAÇÃO ORIGINAL

Acesse os créditos do texto na publicação original:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *