| | |

Mestre em educação, venezuelano recomeça vida em São Paulo

Há um mês e meio em São Paulo, o venezuelano Gustavo Moncada Guédez esboça em um pedaço de papel o mapa de seu país para explicar a extração de recursos minerais destinados, segundo ele, à China. O tom professoral alude aos 38 anos de carreira letiva que foi obrigado a abandonar para recomeçar a vida no Brasil.

[…]

Sua rotina é marcada pela entrega de currículos durante a semana, quando sai às 7h da manhã, batendo de porta em porta atrás de emprego até o fim do dia. Aos domingos, dedica seu tempo de descanso para lavar roupas.

No fim de março, ele e um grupo de 13 venezuelanos participaram do projeto  “Novos Caminhos”, realizado pela Tembici em parceria com o Instituto Aromeiazero e com o ACNUR, a agência da ONU para refugiados no Brasil.

No curso, os participantes aprenderam técnicas de mecânica, reforma e reparos básicos em bicicletas, segurança no trânsito, mobilidade na cidade, além de relações no mercado de trabalho. Ao todo foram 32 horas de aulas, com transporte, material e certificado garantidos pela Tembici.


Publicação original

Para resguardar os direitos autorais da autoria, leia o restante da matéria e acesse os créditos do texto e da imagem/fotografia na publicação original:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *