| |

Equidade de gênero na mobilidade

Na sociedade brasileira, o machismo aparece em várias áreas. Apenas 3% das mulheres no Brasil ocupam cargos de liderança, segundo estudo da Bain & Company. Na política, a representatividade também é mínima: as mulheres ocupam 13% do total das cadeiras do Senado e 15% na Câmara dos Deputados. E no setor de mobilidade urbana a participação feminina é igualmente pequena, o que motivou, recentemente, uma iniciativa da sociedade civil para formular uma Carta-Compromisso pela Garantia do Direito de Equidade e Paridade de Gênero na Construção de uma Mobilidade Urbana para Todas as Pessoas.


Publicação original

Para resguardar os direitos autorais da autoria, leia o restante da matéria e acesse os créditos do texto e da imagem/fotografia na publicação original:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *