| | |

“”Ciclovias corona” da Europa poupam US$ 3 bi por ano em saúde”

“As “ciclovias corona”, instaladas emergencialmente em muitas cidades europeias, trarão ganhos de US $ 3 bilhões por ano em investimentos para a saúde, revela um novo estudo de pesquisadores alemães. Usando dados históricos de contadores de ciclistas em 106 cidades europeias, os pesquisadores estimam que as ciclovias temporárias instaladas durante a pandemia do coranavírus levaram a um aumento de 7% nas taxas de ciclismo, em média.

“Cada quilômetro [de ciclovia emergencial instalada] aumentou o ciclismo em cada cidade em cerca de 0,6%”, afirma o artigo, publicado em 14 de agosto. “Calculamos que as novas infraestruturas irão resultar em US $ 3 bilhões de benefícios de saúde por ano”, disseram os autores do estudo, Sebastian Kraus e Nicolas Koch, que trabalham nos institutos Mercator Research Institute on Global Commons and Climate Change (MCC), de Berlim, e no Institute for Climate Impact Research (PIK), de Potsdam [em resguardo aos direitos autorais, leia o restante da matéria e acesse os créditos do texto e da imagem/fotografia na publicação original].”

______

PUBLICAÇÃO ORIGINAL

Leia também:

“Para cada dólar gasto com ciclovias, cidades economizam até US$ 24, indica estudo”

“Para cada dólar gasto com a construção de ciclovias segregadas, as cidades podem economizar até US$ 24, graças à redução de custos com saúde, poluição e tráfego, de acordo com um estudo divulgado por pesquisadores da Nova Zelândia para a revista norte-americana científica Environmental Health Perspectives, do Instituto Nacional de Ciências de Saúde Ambiental. “No momento continue lendo...…

Leia mais

“Pesquisadores indicam investimentos em ciclovias para melhorar saúde pública”

” Muitas mudanças podem acontecer em uma cidade que incentiva o uso da bicicleta como meio de transporte. Apesar de não ser viável a todos os moradores, os benefícios proporcionados pelo veículo não motorizado atinge a população de maneira geral. Um estudo feito por pesquisadores da Escola de Saúde Pública da Universidade de Columbia, nos continue lendo...…

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *