| | | |

Cicloativismo: em defesa da sustentabilidade, da autonomia e outras causas

Com a flexibilização do funcionamento do comércio, após momentos mais críticos da pandemia do novo coronavírus, Salvador volta a ser uma cidade com o trânsito caótico ao qual estávamos acostumados.

Percorrer poucos quilômetros de carro pode ser um tormento em algumas áreas da cidade. Daí surge o desejo de buscar alternativas para a locomoção, mais funcionais e sustentáveis.

A bicicleta é uma delas, inclusive muito estimada em tempos de distanciamento social. Um meio de transporte mais seguro, rápido e até saudável para o corpo. O cicloativismo luta exatamente pela consciência do benefício do uso da bicicleta.

Inclusão, respeito, sustentabilidade, infraestrutura, pautas raciais, entre outras questões importantes estão na lista do que é defendido pelo movimento.


Publicação original

Para resguardar os direitos autorais da autoria, leia o restante da matéria e acesse os créditos do texto e da imagem/fotografia na publicação original:

Leia também:

Campanha da UCB: “Bicicleta é alternativa de transporte durante e depois da pandemia”

“A campanha nacional “Bicicleta para futuros possíveis“, promovida a partir da União de Ciclistas do Brasil (UCB), chegou ao Espírito Santo por meio do coletivo local Pedalamente, que atua em Vitória. A capital capixaba se soma a outras 15 cidades de 11 estados brasileiros na intenção de apresentar as vantagens do uso da bicicleta e necessidades de ações continue lendo...…

Leia mais

“Como a bicicleta conquistará as cidades após o coronavírus “

“A crise do Covid-19 ou Coronavírus tem gerado mudanças em todo o mundo. Provavelmente muitos dos nossos hábitos devem ser impactados daqui para frente. E isso diz respeito inclusive às questões de mobilidade. Considerando-se o fato de muitos governos saberem que no transporte público não é possível manter a distância social recomendada na maioria dos continue lendo...…

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *