| | | |

Ações de mobilidade precisam de eleições ou pandemia para saírem do papel?

Na vida real, as obras viárias costumam ser as preferidas das candidaturas à reeleição. Asfaltamento e recapeamento sempre foram as “queridinhas”, pois demandam poucos investimentos e possuem grande visibilidade. Mas, quando os recursos financeiros permitem, são realizadas obras mais icônicas, que chamam mais atenção e podem ser vistas de longe, tais como grandes alças viárias e viadutos, que, por vezes, levam nada a lugar nenhum.


Publicação original

Para resguardar os direitos autorais da autoria, leia o restante da matéria e acesse os créditos do texto e da imagem/fotografia na publicação original:

Leia também:

Iniciativas em SP, RJ e MG tentam colocar mobilidade em pauta nas eleições

Historicamente, a inauguração de obras pública pode aumentar as chances de reeleição, principalmente, em ano eleitoral. Como a arte imita a vida, essa relação já foi contada em livros, palcos e telenovelas brasileiras, por exemplo “O Bem-Amado e Os Mistérios do Amor e da Morte”, 1962, em que Odorico Paraguaçu corre atrás do tempo, ou continue lendo...…

Leia mais

Eleições 2020: São Vicente tem uma bike a cada dois habitantes; malha viária não acompanha demanda

Em ascensão como meio de transporte alternativo, as bicicletas destacam-se sobre os demais meios de transporte pela praticidade, baixo custo e, nos últimos meses, sensação de imunidade, enquanto o coletivo atualmente tornou-se sinônimo de risco por conta da pandemia do novo coronavírus.

Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *